Os empreendedores são mais hábeis para avaliar oportunidades de maneira rápida, priorizando quase sempre a intuição, mas, claro submetendo-se a riscos maiores

Uma nova pesquisa realizada recentemente mostra como o cérebro do empreendedor funciona. Quando são confrontados com um problema, os empreendedores –principalmente os fundadores de empresas– são mais rápidos na reação para solucioná-lo.

Além de mais rápidos, eles também são menos inibidos que aqueles considerados não empreendedores ao tentar resolver o problema. Em estágios mais avançados do processo de tomar decisões, isso se intensifica ainda mais.

Com o passar do tempo, os empreendedores tendem a pensar no problema de maneira ainda mais frequente. Essa forma de agir, que pode ser adquirida com o tempo e também pode ser inata, casa bem com a atitude empreendedora.

Os empreendedores são mais hábeis para avaliar oportunidades de maneira rápida, priorizando quase sempre a intuição, mas, claro submetendo-se a riscos maiores, quando preterem análises mais rebuscadas.

Por outro lado, eles também têm um autocontrole mais bem desenvolvido e conseguem encarar ambientes incertos até que tudo fique mais claro. As conclusões são dos pesquisadores Peter T. Bryant e Elena Ortiz Terán.

Não parece haver nada de novo na conclusão em si, pois é o que se apregoa sobre o perfil empreendedor. Porém, não havia pesquisas que ratificassem com clareza tais diferenças de comportamento.

É importante notar que muito do comportamento empreendedor é adquirido ao longo do tempo, por meio da experiência e da vivência prática. Por isso, para aqueles que pretendem empreender, a pesquisa mostra que é possível chegar lá.

Naturalmente, aqueles que já têm a intuição empreendedora e a iniciativa mais aguçadas sem a necessidade de um determinado estímulo extra, já conhecem o resultado dessa pesquisa na prática e no seu dia a dia.

O problema de estar sempre a postos para resolver problemas, ter proatividade e não se contentar com pouco, faz do empreendedor uma pessoa com alto nível de estresse, o que pode prejudicar sua saúde física e mental.

O lema da escola de negócios americana Babson College é “sempre pensando” quando se refere ao empreendedor. De fato, é o que ocorre para os que fazem a diferença.

Porém, o desafio atual dos empreendedores modernos é equilibrar essa atitude invejável com mais qualidade de vida.

fonte:
https://administradores.com.br/artigos/entenda-como-funciona-o-cerebro-do-empreendedor