Na última quarta-feira (23), o dólar finalizou o dia em queda, sendo cotado a R$4,844, menor valor desde 2020.

As casas de câmbio estão entre as empresas que foram diretamente impactadas pela pandemia, com o cancelamento das viagens comerciais e empresariais.

O setor finalmente está começando a perceber melhora e, nesta quarta-feira (23), o dólar atingiu o seu menor valor desde 2020, sendo cotado a R$4,844, incentivando a procura pela moeda.

Os dados pertencem a pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Câmbio (Abracam), que desde o começo da guerra da Rússia, notou um crescimento de 70% nas buscas pelo dólar.

Com a redução do dólar ante o real, os consumidores têm comprado valores acima do ticket médio usual, de US$750, com quantias que variam entre US$1.500 e US$2 mil.

Comparando com o mesmo período do ano passado, a procura pela moeda norte-americana aumentou aproximadamente 280%, de acordo com a Associação.

Segundo a Abracam, o índice atingiu o melhor patamar neste ano no período anterior ao Carnaval, no qual muitos brasileiros viajaram ao exterior, mas os dados são otimistas para este novo momento.

No começo de março, a busca pela moeda havia aumentado 25% e atualmente a demanda cresceu 70%.

De acordo com a presidente da Associação, Kelly Massaro, o aumento das buscas não foi influenciado diretamente pela guerra entre Rússia e Ucrânia. Na visão dela, o cenário já era de otimismo para o setor nesse período.

“A guerra em si não é um fator de procura de dólar, mas o fator guerra culminou outros pontos que são favoráveis na redução da cotação do dólar e, por consequência, na valorização do real. Nós temos fronteiras sendo abertas, nós temos flexibilização na questão de viagens e nós temos também um dólar, frente ao real, mais desvalorizado”, pontuou Massaro.

Com informações CNN

FONTE: https://www.contabeis.com.br/noticias/50927/busca-por-pela-moeda-norte-americana-cresce-70/