Neste dia 5 de outubro, as micro e pequenas empresas são comemoradas em um ano que seu impacto na economia brasileira se superou.

Uma data que merece muita atenção e comemoração, o Dia Nacional das Micro e Pequenas Empresas é comemorado hoje, dia 5 de outubro, em uma fase de destaque para a categoria. Isso porque, ela conseguiu não só se recompôs, mesmo com os efeitos da pandemia, mas gerou oportunidade para muitos brasileiros em um momento tão delicado.

Segundo dados do Sebrae e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a categoria, nos oito primeiros meses de 2021, foi responsável por gerar cerca de 70% dos postos de trabalho no país, com aproximadamente 1,5 milhão de vagas, provando a recuperação da economia da categoria.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, afirma que os pequenos negócios são os primeiros a sentir os efeitos de uma grande crise, mas também são os primeiros a conseguir se recuperar, inclusive pela sua estrutura mais enxuta. “É por isso que é tão importante a criação e manutenção de políticas públicas que incentivem esse segmento”, disse Melles.

Melles ainda comenta que quase 19 milhões de empresas e aproximadamente 30% do PIB do país vem dessa categoria e que a força dos pequenos negócios pode ser parcialmente explicada em números, mas vai muito além deles. 

“Nas últimas décadas, desde a aprovação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, em 2006, as MPEs passaram a desempenhar um papel estratégico e fundamental na nossa economia como a principal porta de entrada do empreendedorismo”, acrescenta o presidente do Sebrae.

Como você pode ajudar as MPEs

Apoiar aquele amigo empreendedor, divulgar e valorizar o pequeno comércio é essencial para que o setor siga se desenvolvendo e criando oportunidades para tantas pessoas.

A pequena empresária, Débora Fernanda Vernile de Miranda, proprietária e gestora de um restaurante local na cidade de Ribeirão Preto (SP), explica que existem diversos desafios, ainda mais por ser uma mulher empresária, mas que isso não pode impedir de alcançar seus objetivos.

Ela começou com pouca ajuda e hoje já conta com 6 funcionários e 6 entregadores, que a impulsionam a continuar e melhorar a cada dia mais.“Você precisa confiar em si mesma. Para quem está começando, use seu talento e aposte no que já sabe. Estude, se atualize e coloque a mão na massa, tenha coragem de começar”, aconselha Débora.

A empresária também fala que para empreender no Brasil, não é fácil, mas que mesmo começando pequeno e com poucos recursos, o importante é começar. Ela também oferece uma dica para vender mais. 

“Apesar dos desafios, o público brasileiro é muito bom para consumir e aceitar coisas novas. Essa é a importância de conhecer seu público-alvo, focar nele e oferecer seu produto para o nicho correto, para agradar de forma certeira seus clientes”, finaliza Débora.

Pandemia transformou necessidades em oportunidades

Outro caso de sucesso é do microempresário Matheus Oliveira, que é sócio do próprio irmão  de um delivery de comidas árabe. Os pratos são preparados pelo próprio Matheus, que devido às dificuldades vividas durante a pandemia, transformou o que era um hobby em seu novo negócio de sucesso.

“Eu comecei o projeto na pandemia, diante de uma necessidade financeira,  Eu trabalho em uma loja de roupas masculinas, como vendedor comissionado, e com a crise o dinheiro parou de entrar e o auxílio emergencial não era suficiente. Uma coisa que eu sempre gostei foi de cozinhar e prestigiar as pessoas com a comida. E foi aí que meus amigos sugeriram que começasse meu próprio negócio “, conta Matheus.

Em um momento de necessidade financeira, o empresário, que começou com apenas 2 itens de venda, hoje já tem mais de 24 opções em seu cardápio. Ele frisa que ainda não consegue viver totalmente disso, mas é um projeto para 2022.

“Uma dica que eu gostaria que tivessem me dado quando comecei a empreender é realmente conhecer o público que você quer atingir. Como eu nunca havia trabalhado com comida para vender antes, no começo perdi muitos materiais, já que meus produtos são itens perecíveis. Hoje, eu entendi minha demanda e como trabalhar com cozinha artesanal”, finaliza Matheus.

Todos os pequenos e microempresários começaram de algum lugar e hoje são os maiores empregadores do país. O Portal Contábeis parabeniza a categoria e deseja muito sucesso a todos!

fonte: https://www.contabeis.com.br/noticias/48934/dia-nacional-das-mpes-categoria-e-responsavel-por-7-em-cada-10-vagas-de-empregos-criadas-no-pais/