Fatores como o avanço da vacinação, saque extraordinário e outros recursos econômicos contribuíram para a melhora da confiança e intenção de compra dos brasileiros.

Uma nova Sondagem ao Consumidor, realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgada nesta segunda-feira (25), revelou que os consumidores brasileiros estão mais confiantes na recuperação econômica do país e estão com maior intenção de compra.

De acordo com o levantamento, o índice avançou 3,8 pontos no mês de abril, atingindo 78,6 pontos, o maior nível desde agosto de 2021.

A pesquisa avaliou a situação atual e a expectativa para os próximos seis meses do cenário econômico e da saúde financeira da família entrevistada. Além disso, a intenção de compra dos chamados bens duráveis, como automóveis e imóveis, também é sondada.

Entre os principais fatores que influenciam na melhora do índice estão a liberação de recursos extraordinários do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) , a antecipação do 13º salário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para alguns segurados , além da melhora da pandemia e avanço da vacinação.

A alta na confiança melhorou em quase todas as faixas de renda, exceto das famílias com renda mensal entre R$2.100,01 e R$4.800.

A maior alta na confiança foi registrada entre consumidores de menor poder aquisitivo, com renda de até R$2.100 mensais, cujo indicador subiu 7,2 pontos.

FONTE: https://www.contabeis.com.br/noticias/51326/intencao-de-compra-e-confianca-do-consumidor-melhoram/